Política

Alunos e servidores lotam Assembleia e pedem autonomia para UEA

Os manifestantes ocupam o plenário da Alem – Arthur Castro

Representantes do sindicato dos docentes e do diretório dos estudantes da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), lotaram a galeria do plenário na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã desta quinta-feira (13), para pressionar os deputados a aprovarem a emenda de autoria do Deputado estadual Dermilson Chagas (PEN), que dispõe sobre Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de 2018, que prevê dar autonomia financeira-orçamentária da universidade estadual.

Porém, mesmo após os questionamentos do deputado, que destacou a fala do reitor Cleinaldo Costa de que a UEA poderia fechar as portas até o final do ano pela ausência de recursos, a emenda não foi aprovada. Apenas três, das 36 emendas foram aprovadas pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e entraram para a votação da LDO, prevista para ocorrer nesta tarde.

Os representantes da UEA continuam na galeria do plenário com o objetivo de pressionar os deputados para que aja uma sensibilização e que voltem atrás e aprovem a emenda.

Leia mais: UEA divulga resultado das Análises de Matrícula do Vestibular e SIS 2016

Para a presidente do sindicato dos docentes da UEA, Gimima Silva, a universidade é um patrimônio do Estado e merece respeito. “A emenda do deputado Dermilson Chagas é muito importante. A  UEA é nosso maior patrimônio e merece respeito e autonomia financeira orçamentaria, o que é proposta na lei de criação da universidade, mas até hoje não foi colocada em pratica, por conta dessa vinculação histórica das gestões da universidade com o governo do estado. Essa questão da crise da UEA já tem sido alertada pelo sindicato há muito tempo. Hoje essa emenda é um passo muito grande para nós”, disse.

Os manifestantes estão com cartazes – Wal Lima

Gimima destacou ainda que a UEA é maior esperança dos jovens do Amazonas para ingressar no ensino superior. “Estamos presente nos 62 municípios. A UEA é a maior esperança dos jovens para ter acesso ao ensino superior. Esperamos contar com a sensibilidade dos nossos deputados”, finalizou.

Autor da emenda, o deputado Dermilson Chagas, ressaltou a importância da aprovação da emenda. “Nós temos que entender que existe uma arrecadação a favor dessa entidade. Todo recurso que vem do distrito tem que ser empregado na UEA. A universidade com estrutura que ela tem, com 30 mil pessoas, entre professores, alunos e funcionários, não pode bater todo dia na porta do governador pedindo dinheiro para fazer uma obra. Ela precisa ter sua autonomia. A UEA não pode passar por essa situação, sendo que já teve recurso destinado para ela e foi desviado pelo governo passado e tirou a possibilidade de investimentos. Então, esse recurso que é arrecadado para o distrito ele poderia está fazendo um bem maior para a UEA” falou o deputado.

Dermilson destacou a importância da UEA para o Amazonas. “A UEA é um patrimônio inestimável do povo amazonense. Esse recurso que vem é tão pouco, mas que se fosse empregado na íntegra, seria uma bandeira forte na educação do nosso Estado. Nós precisamos fortalecer essa entidade. A minha emenda vem a favor disso, dar liberdade financeira e administrativa para essa entidade que é tão importante e necessária para o nosso estudo”, concluiu.

Mara Magalhães

EM TEMPO

Colaborou Wal Lima

Leia mais:

Lideranças de Tapauá cobram conclusão de prédio da UEA

UEA anuncia resultados de recursos impetrados por candidatos em vestibular

Primeira parcela do 13º vem aí e economista da UEA dá dicas de como fazer bom uso do dinheiro

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir