Dia a dia

Alunos de Colégio da PM esclarecem admiração por Bolsonaro

Segundo a nota, Jair Bolsonaro encorajou os alunos quando eles mais precisaram – Divulgação

Esta semana o EM TEMPO publicou uma reportagem sobre um vídeo, que começou a circular na internet, em que os alunos do Colégio Estadual Professor Waldocke Fricke de Lyra, localizado na Zona Leste de Manaus, exaltam a figura do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC/RJ), pré-candidato à presidência da República em 2018, como “único salvador do Brasil”. A instituição de ensino é administrada pelo comando geral da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM).

A matéria repercutiu de tal forma que foi aberta uma investigação para apurar a postura dos policiais, que aparecem nas imagens incitando os alunos a repetirem elogios ao deputado.  Na noite desta quinta-feira (10), a reportagem teve acesso a uma nota dos alunos em que eles esclarecem o motivo de tanto carinho e gratidão ao político.

Leia também: Escola sem partido? Alunos de Colégio da PM em Manaus chamam Bolsonaro de ‘salvador da nação’

Assinada pelos alunos do 3º ano, o comunicado inicia contando a história e os motivos pelos quais os formandos escolheram o parlamentar para ser o paraninfo da turma. “Em 2015 tivemos o desprazer de receber uma equipe de reportagem, de um programa de TV a nível nacional, e afirmamos o desprazer em virtude do que veio acontecer após a reportagem”, diz o comunicado.

Conforme a nota, os alunos explicam que o programa, que era conhecido por fazer chacota de políticos e políticas adotadas no Brasil, veio a Manaus e mostrou, segundo os alunos, de forma distorcida o ensino militar no lugar. ” Quando a matéria foi ao ar, ela menosprezou o ensino e a nossa rotina escolar em rede nacional e ainda pode ser vista na internet”, destacam os alunos em um trecho da nota.

No entanto, após a veiculação da reportagem, os alunos contam que ficaram desmotivados e sem apoio nenhum da sociedade. Fora os pais e os funcionários da escola, o único que veio a apoiá-los foi, justamente, o deputado Bolsonaro que, por meio de sua assessoria, emitiu uma nota para o programa de TV em defesa do colégio.

“Ainda em 2015, tivemos a honra de receber em nossa escola o sr. Jair Bolsonaro e, mesmo estando em recesso, fizemos questão de recepcioná-lo e conhecê-lo, pois ele nos incentivou com palavras encorajadoras, mostrando que programa algum deve abater os nossos valores e objetivos”.

Por fim, os estudantes esclarecem que, diante de tal gentileza do deputado e como forma de gratidão, tiveram a ideia de convidar Bolsonaro como amigo e não como político. Eles ainda ressaltaram que não houve a intenção de favorecer candidato ou fazer insinuação política.  “O convite se deu por atenção, gratidão e carinho por alguém que um dia elevou a moral dos alunos”, justifica a nota.

Investigação

A PM-AM abriu um procedimento administrativo para investigar o vídeo em que alunos do terceiro ano do ensino médio, de um colégio militar de Manaus, prestam homenagem ao deputado federal Jair Bolsonaro. A filmagem foi veiculada nas redes sociais do político e mostra uma cerimônia em que policiais instruem dezenas de adolescentes a chamar Bolsonaro de “salvação desta nação”.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Amazonas repudiou a gravação do vídeo e disse que acompanha as apurações conduzidas pela PM-AM. A Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) também investiga o caso.

Bruna Chagas

EM TEMPO

Leia mais:

Deputados criticam enaltecimento de Jair Bolsonaro em escola militar no AM

Conselho de Ética da Câmara abre processos contra Eduardo Bolsonaro e Éder Mauro

Em entrevista a jornal dos EUA, Dilma compara Trump a Doria e Bolsonaro

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir