Economia

Aluguéis de imóveis têm redução de até 12% no Amazonas

Esquina das ruas Pará e Jutaí  – foto: Ione Moreno

Os aluguéis de imóveis residenciais e comerciais apresentaram uma readequação nos preços de até 12% no Amazonas, durante os últimos 12 meses. Corretores de imóveis em Manaus atribuem essa pequena redução no preço ao fato de a demanda continuar baixa, enquanto que a oferta não reduziu e segue aumentando, fazendo com que empresários sejam obrigados a baixar os preços para atrair mais clientes.

Outros dados do Sindicato de Corretores de Imóveis do Estado do Amazonas (Sindimóveis-AM) mostram que o preço do metro quadrado no Amazonas para locação custa, atualmente, em torno de R$ 100 a R$ 500 para imóveis residenciais. Já para salas comerciais pode variar entre R$ 16 e R$ 50, mas pode mudar com o tipo de imóvel e padrão construído, entre outras características levadas em conta.

A presidente do Sindimóveis-AM, Márcia Chagas, informou que os imóveis tiveram um reajuste real de preço que varia entre 8% e 12%, sendo que os empresários não aumentaram os valores nos últimos anos para manter o inquilino no imóvel. Márcia explica que o local deve constantemente passar por manutenção, limpeza, pintura e reparos para não sofrer depreciação do mau uso e má conservação. “O proprietário tem preferido reduzir o preço e manter o imóvel do que continuar com ele fechado”, conta.

Imóvel para alugar – AArthur Castro

Márcia falou que as readequações de preços se devem ao grande número de imóveis disponíveis. Assim, alguns proprietários acabaram igualando os valores do mercado. Quem, por exemplo, tinha um imóvel antes que conseguia alugar por R$ 7 mil, está hoje alugando por R$ 4,5 mil, por não querer despesa nem prejuízo com imóvel fechado. “Essa situação do mercado está ligada às questões política e econômica que se vivem no país instável. As pessoas saíram de um imóvel mais caro e foram para um mais barato”, avalia.

O corretor de imóveis Jorge Ayub deu um exemplo: um apartamento, de dois quartos com um tamanho de 70 metros quadrados, teve uma redução de 20%, ou seja, os preços despencaram de R$ 2,5 mil para R$ 2 mil, já inclusa taxa de condomínio. “Essa redução é causa de alta oferta e baixa demanda e o proprietário não quer ficar pagando todo mês o condomínio para estar com apartamento fechado. Hoje faz qualquer coisa para alugar, ao menos, para o apartamento se manter ”, aponta.

Ayub demonstrou também que até 2008 eram poucas opções de locação, mas atualmente todos os empreendimentos que foram lançados antes do auge de lançamentos imobiliários estão sendo entregues ou já foram entregues. Os comerciais tiveram uma readequação em torno de 8%, menos que residenciais porque tiveram menos lançamentos durante esses dez anos. “Hoje existe procura natural que sempre existiu por aluguel de casa e salas comerciais, a diferença é que há mais prédios”, finaliza.

Joandres Xavier

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir