Economia

Alta do dólar faz vendas da moeda caírem até 70%

foto: divulgação

foto: divulgação

Com a valorização do dólar em comparação às outras moedas e com a taxa de câmbio a R$ 3,50, a venda tem caído até 70% em Manaus. As casas de câmbio da capital amazonenses estão sentindo a diferença nos valores vendidos e a falta de interesse dos manauenses em comprar dólar.


De acordo com o gerente da casa de câmbio Parcan, Adson Chaves, após a alta na taxa do câmbio paralelo a população se retraiu e só compra o dólar próximo à data de viagem. “Com essa subida o povo some, como o dólar está alto as pessoas deixam para comprar na última hora. As vendas caíram 70%”, afirmou.
A casa de Câmbio Parcan vende o dólar a R$ 3,50, e segundo o gerente é um dos lugares que vende a moeda com o preço mais barato possível. Ele fez um comparativo, e apontou o quantitativo da queda que as vendas da casa cambial apresentam. “Antes, quando custava R$ 3,20, ficava lotado de pessoas. Essa subida foi anormal e as pessoas pararam de comprar. Hoje temos a queda brusca de 70%. Esse mercado é muito complicado, volátil. E existem ainda os locais que vendem com um valor ainda mais elevado”, salientou.
O gerente do Parcan disse ainda que o segmento não tem expectativas para que ocorra, ainda este ano, uma mudança no mercado.
Para que as vendas não fiquem com os indicativos tão baixos, Adson disse que o alvo agora são os gringos. “Os venezuelanos continuam comprando. Para eles compensam vir do país deles e comprar dólar aqui no Brasil. Estamos vendendo bastante para eles, pois os Brasileiros estão comprando menos”, completou.
Funcionários da Amazônia Câmbio informaram, sem entrar em detalhes, que a queda pela procura do dólar foi brusca.
O cabeleireiro Daniel Campos informou que recebe alguns pagamentos em dólar no estabelecimento no qual  trabalha. “Com essa alta ficou ruim pra nós, pois o dólar está muito caro e, com esse atual governo não tenho nenhuma expectativa de melhora”, ressaltou.

Queda expressiva
Desde 2013, o dólar não subia tanto. E, de acordo com economistas, a alta da moeda americana é uma resposta do mercado às incertezas sobre as políticas de ajuste fiscal.
Ontem (27), o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, ao ser questionado sobre a alta do dólar, informou que o câmbio tende a se estabilizar. Ele também disse que a inflação deve ter uma redução “mais rápida” em 2016.

 

Por Asafe Augusto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir