Esportes

Alemanha vence a Nigéria no Itaquerão e enfrentará o Brasil na final do futebol

Nesta quarta-feira (17), o aguardado reencontro entre Brasil e Alemanha após o traumático 7 a 1 na Copa de 2014 foi marcado na agenda. Os europeus venceram a Nigéria por 2 a 0 na Arena Corinthians e garantiram a vaga na final do torneio masculino, que será disputada no sábado (20), às 17h30, no Maracanã.

Mais cedo, a seleção brasileira goleou a Honduras e também avançou à decisão.

Ainda que a expectativa pela revanche seja grande, os torcedores brasileiros presentes no estádio mostraram mais uma vez que a marca deixada pela goleada histórica que aconteceu há dois anos não cicatrizou.

Todo o apoio das arquibancadas foi direcionado à Nigéria, que ouviu o nome do país ser cantado, teve boas jogadas aplaudidas e recebeu força nas críticas às marcações do árbitro argentino Nestor Pitana. Já a Alemanha foi recebida com vaias, como já aconteceu em outras modalidades ao longo da Rio-2016.

Mas as energias negativas enviadas pelos brasileiros surtiram pouco efeito. Com o estilo característico das novas gerações do futebol alemão, com trocas de passes rápidas e avanços em bloco e coordenados ao ataque, a seleção europeia não tardou a abrir o placar.

Aos 8 minutos do primeiro tempo, Gnabry passou para o meia Max Meyer, que cruzou rasteiro para a área e deixou o lateral Klostermann em condições de apenas empurrar a bola para fazer o primeiro gol da partida.

A Nigéria não conseguiu se organizar para ameaçar o goleiro Timo Horn ao longo da partida. O volante Obi Mikel, do Chelsea, foi escalado como meia armador, devido à falta de opções para a posição, e o time apostou todas as fichas nele. Forte fisicamente, ele teve sucesso no domínio dos passes, mas não conseguiu encontrar companheiros para dar sequência às jogadas que criou.

Em duas ocasiões no primeiro tempo, os nigerianos chegaram perto da finalização frente a frente com o goleiro. Em ambas, o último chute foi travado por um zagueiro.

Com a trilha sonora de “eu acredito” vindo das arquibancadas, a Nigéria tentou se impor fisicamente e conseguiu algumas faltas frontais e próximas à área alemã. No entanto, todas foram cobradas pessimamente, na barreira ou por cima das traves.

Nas poucas ocasiões em que mostrou estar interessada em atacar no segundo tempo, a Alemanha levou perigo. No início do período, Gnabry chegou a driblar o goleiro Daniel e cruzar a bola, mas ninguém o acompanhou.

Aos 43 minutos do segundo tempo, quando a Nigéria partiu desesperadamente em busca do ataque, a Alemanha deu números finais ao jogo. Selke recebeu na direita e bateu cruzado. Impedido, Petersen fez o segundo e último gol do jogo.

Ao fim do jogo, uma ameaça jocosa ecoou das arquibancadas: “Alemanha, pode esperar, a sua hora vai chegar”.
A Nigéria enfrentará Honduras também no sábado (20), no Mineirão, na disputa pela medalha de bronze.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir