Política

Ajuda federal a municípios atingidos pela cheia no AM totaliza R$ 3,9 milhões

Segundo o Ministério de Integração, o órgão já liberou R$ 3,9 milhões para ações de socorro e assistência às cidades amazonenses - foto: divulgação

Segundo o Ministério de Integração, o órgão já liberou R$ 3,9 milhões para ações de socorro e assistência às cidades amazonenses – foto: divulgação

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do Ministério da Integração Nacional (MI) reconheceu, até 20 de maio, a situação de emergência em 19 municípios situados nas calhas dos rios Solimões, Juruá e Purus, no estado do Amazonas. A cidade de Boca do Acre teve o estado de calamidade reconhecido pela Sedec.

Segundo o Ministério de Integração, o órgão já liberou R$ 3,9 milhões para ações de socorro e assistência às cidades amazonenses. Desse total, R$ 1,7 milhão foram destinados aos municípios de Envira, Tapauá, Eirunepé, Canutama, Itamarati, Boca do Acre e Carauari. Outros R$ 2,2 milhões foram repassados para a compra de 5.850 kits de alimentos, 4.000 galões de água, 1.500 kits de higiene pessoal e 2.050 colchões.

As informações foram dadas nesta quarta-feira (20), pelo ministro Gilberto Occhi, em audiência conjunta de três comissões do Senado Federal. Occhi falou sobre as obras do projeto de Integração do rio São Francisco e de outros investimentos da Pasta.

“Nós já reconhecemos a situação de emergência dos municípios do Amazonas e já enviamos a assistência humanitária: os kits de alimentos, água, colchões, remédios e material de limpeza. E, também, recursos para o combustível, para os municípios socorrerem as famílias, especialmente das áreas rurais. E, ainda, para a aquisição de madeira, para que as famílias possam levantar o assoalho de suas residências e sair de dentro d’água”, detalhou Occhi. “No Amazonas, temos uma característica: muitos preferem a rede ao colchão. Então, nós vamos apoiar também a aquisição dessas redes.”

Na última segunda-feira (18), o ministro Gilberto Occhi esteve em Manaus e Anamã, onde verificou os efeitos das enchentes, na companhia do governador José Melo. Segundo a Defesa Civil estadual, quatro mil famílias estão desalojadas de suas casas em Anamã. “O objetivo da visita ao Amazonas foi traçar, com a defesa civil, a logística para que a ajuda do governo federal chegue o mais rápido possível”, disse o ministro.

“Agora, estamos estabelecendo a logística para a calha do rio Solimões até a confluência com o rio Negro, em Manaus. Estamos cuidando não só daquelas que já foram atingidas, mas também das que ainda serão alagadas pela cheia do Solimões”, informou o ministro da Integração.

Equipes da Defesa Civil Nacional e estadual estão fazendo o levantamento das demandas dos municípios atingidos pelas enchentes. Um documento com o Plano Detalhado de Resposta (PDR) do governo do Amazonas será enviado à Sedec nesta semana.

Na semana passada, o ministro e o secretário da Sedec, Adriano Pereira, enviaram ofício ao governador do Amazonas para prestar solidariedade e oferecer apoio do governo federal em ações humanitárias. O objetivo da ajuda é minimizar os efeitos das enchentes à população e aos municípios atingidos. O MI mobilizou equipes técnicas para atender com rapidez os pedidos de reconhecimento de situação de emergência de outros municípios amazonenses.

O ministro Occhi lembrou que, além da assistência da Defesa Civil, o governo federal também permitirá aos trabalhadores prejudicados sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). E os pequenos agricultores poderão renegociar suas dívidas na Caixa federal, no Banco do Brasil e no Banco da Amazônia.

Municípios em emergência

Municípios do Amazonas com situação de emergência reconhecida pela Sedec/MI: Amaturá, Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Canutama, Carauari, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Lábrea, Pauini, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, Tabatinga, Tapauá, Tefé e Tonantins.

 

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir