País

Aeronáutica investiga causas da queda de bimotor em Belo Horizonte

A Aeronáutica está investigando as causas da queda de um avião bimotor, neste domingo (7), em um bairro residencial de Belo Horizonte (MG). O acidente causou a morte dos três ocupantes da aeronave e feriu um morador de uma das duas casas atingidas.

Três militares do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) foram deslocados ontem mesmo, do Rio de Janeiro, para a capital mineira. Nesta segunda-feira mais dois técnicos viajarão para Belo Horizonte.

O avião bimotor, prefixo PR-AVG, modelo BE 90 King Air, pertencia à empresa Atlântica Coffe, especializada na exportação de café com sede na capital mineira. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a aeronave decolou do Aeroporto da Pampulha às 15h20 e caiu, em seguida, no Bairro Minaslândia. Na queda, atingiu partes de duas casas antes de pegar fogo, logo controlado pelo Corpo de Bombeiros. A Infraero informou ainda que no momento do acidente o tempo estava bom.

O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica destacou que, para preservar ao máximo o local do acidente, militares participaram da coordenação dos trabalhos de resgate às vítimas e de combate ao fogo. As casas atingidas e o trânsito permanecem interditados.

A investigação de todos os fatores que contribuíram para o acidente não tem prazo para ser finalizada. A assessoria da Aeronáutica destacou que o trabalho dos militares não é apontar responsáveis, mas identificar as causas e recomendar mudanças que ajudem a evitar outros acidentes e tornem a aviação mais segura.

Procurada pela Agência Brasil, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que de acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro a aeronave estava com a Inspeção Anual de Manutenção e com o Certificado de Aeronavegabilidade em dia.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir