Política

Aécio Neves e Marina Silva criticam desemprego no governo Dilma

arina Silva e Aécio Neves usaram as redes sociais hoje (1°), quando é celebrado o Dia do Trabalho, para criticar o aumento do desemprego no país - foto: divulgação

arina Silva e Aécio Neves usaram as redes sociais hoje (1°), quando é celebrado o Dia do Trabalho, para criticar o aumento do desemprego no país – foto: divulgação

Os dois principais concorrentes da presidenta Dilma Rousseff no primeiro turno das eleições presidenciais de 2014, Marina Silva e Aécio Neves usaram as redes sociais hoje (1°), quando é celebrado o Dia do Trabalho, para criticar o aumento do desemprego no país.

Aécio, senador e presidente nacional do PSDB, disse se solidarizar com os brasileiros desempregados. “Minha homenagem aos trabalhadores brasileiros. Lembrando que mais de 10 milhões perderam seus empregos em razão de uma política econômica que levou o país ao fundo do poço. É com esperança e reconhecimento que me solidarizo com cada um deles”, afirmou.

Marina, porta-voz nacional da Rede Sustentabilidade, partido fundado por ela, compartilhou imagem lembrando que dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram 11 milhões de desempregados no país em março. Ela classificou este 1° de maio como “o pior Dia do Trabalhador deste século”.

Do lado do governo, o Ministério do Trabalho e Previdência Social divulgou balanço do Programa de Proteção ao Emprego (PPE), criado para evitar demissões causadas pela crise, e destacou a valorização do salário mínimo.

Segundo o ministério, o PPE beneficiou 40,9 mil trabalhadores nos primeiros seis meses de vigência, enquanto o salário mínimo teve valorização real de 77,18% desde 2002.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir