Política

Aécio diz que PT deveria se defender na Justiça em vez de atacar oposição

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) evitou comentar as acusações. - Foto: Divulgação

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) evitou comentar as acusações. – Foto: Divulgação

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse nesta segunda-feira (7) que Gilberto Carvalho e o PT deveriam “se defender na Justiça” em vez de “tentar voltar os holofotes para a oposição”, após o ex-ministro ter dito que a empreiteira Andrade Gutierrez “banca” o tucano.

Na réplica, Aécio afirmou estar “pronto para ataques”, mas evitou comentar as acusações e chamou Carvalho, ex-chefe de gabinete de Lula e ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral de Dilma, de “figura de menor estatura” que “não merece sequer resposta”. O senador participava de evento de aliados do PSDB em Belo Horizonte e discutia a sucessão do prefeito Marcio Lacerda (PSB) na capital mineira.

“O PT está acuado e esse cidadão, mesmo alvo de tantas e graves denúncias, passou a atacar os adversários”, acrescentou. “Deveria o PT voltar-se para se defender na Justiça, seja esse cidadão ou outros que estão acusados dos mais graves crimes”, continuou o tucano.

As declarações de Carvalho foram dadas em entrevista à Folha de S.Paulo. Para o ex-ministro, se a delação de executivos da Andrade Gutierrez se direcionar apenas contra o PT, será um “escândalo insuportável, porque vai ser a confissão final de que a Lava Jato é dirigida contra o PT”.

“Todo mundo sabe que a Andrade Gutierrez é a casa do senhor Aécio Neves, é quem banca o Aécio”, afirmou o petista, que é próximo do ex-presidente Lula e investigado na Operação Zelotes, da Polícia Federal, que apura participação de agentes públicos em um suposto esquema de compra de medidas provisórias. Ele diz que não teve envolvimento com ilegalidades.

No evento da capital mineira, Aécio voltou a dizer que o momento é de “serenidade”, mesmo termo usado após a condução coercitiva do ex-presidente Lula pela PF na sexta-feira (4), e afirmou que as críticas dos adversários são tentativas de constranger as instituições do país.

“Cabe a nós da oposição protegermos as nossas instituições e garantirmos que elas não sofram qualquer tipo de constrangimento, como passou o PT a tentar fazer nos últimos dias, atacando a Lava Jato, o juiz [Sergio] Moro, a Polícia Federal, o Ministério Público, quando deveria estar dando respostas que os brasileiros estão aguardando”, afirmou.

Aécio disse que irá às manifestações contra o governo marcadas para domingo (13), mas ainda não definiu o local.

O tucano almoçou em Belo Horizonte com líderes do PSDB e partidos aliados. Ele tenta articular um nome do partido para suceder Lacerda nas eleições deste ano. O prefeito não participou da reunião.

Por Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir