Política

Advogado de publicitária diz que ela não é laranja para imóvel no Guarujá

 

A Murray figura como proprietária de um apartamento tríplex no Solaris - foto - divulgação.

A Murray figura como proprietária de um apartamento tríplex no Solaris – foto – divulgação.

O advogado de Nelci Warken, presa na quarta – feira (27) pela Operação Lava Jato, disse que sua cliente é dona da Murray Holdings e de um dos imóveis do condomínio Solaris, no Guarujá, registrado em nome da empresa offshore, baseada no Estado de Nevada (EUA).

Alexandre Crepaldi negou que a publicitária de 63 anos, dona de uma empresa que distribui panfletos em São Paulo, seja “laranja” da OAS ou de pessoas ligadas ao tesoureiro afastado do PT João Vaccari Neto.

A Murray figura como proprietária de um apartamento tríplex no Solaris, mesmo condomínio onde o ex-presidente Lula teria um tríplex, no Guarujá (SP). Nove apartamentos em nome da OAS e o imóvel no nome da offshore foram os focos da fase Triplo X, da Lava Jato.

“Minha cliente não é laranja de ninguém. Ela vai esclarecer no depoimento que o dinheiro que ela usou para comprar os imóveis têm origem em 45 anos de trabalho no ramo da publicidade e a razão dela ter optado por comprá-lo através de uma empresa offshore, o que não é crime”, disse o advogado. Ela vai depor nesta sexta (29) à Polícia Federal.

Nelci Warken é suspeita de utilizar a estrutura da Murray para ocultar patrimônio em favor de Marice Correa de Lima, a cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, preso desde o ano passado.

“Ela conhece o Vaccari de vista, de uma reunião de pessoas que compraram cotas da Bancoop, mas não tem nenhuma relação com ele ou com a OAS”, disse o defensor.

Segundo ele, Warken já prestou serviços na área de publicidade para diversas construtoras, entre elas a OAS, e para a própria Bancoop.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir