Sem categoria

Adrino Aragão lança obra ‘Tempo Fraturado’ hoje

Lançamento acontece às 18h30, desta terça - foto: divulgação

Lançamento acontece às 18h30, desta terça – foto: divulgação

Escritor amazonense e contista com mais de 40 anos de carreira, Adrino Aragão, lança   nesta quarta-feira (21) , na livraria Valer (avenida Ramos Ferreira, 1195, Centro), o livro minimalista intitulado “Tempo Fraturado”, que contextualiza fragmentos de sua vida na capital do Amazonas.

Desde sua primeira obra, lançada em 1972, o autor já acumula 11 livros que foram lançados em várias cidades do país. Em Manaus, a obra “Tempo Fraturado” é o quarto lançamento feito pelo escritor. Sempre com contos e não contos, que usam a linguagem minimalista e retratam o cotidiano e lendas caboclas, o artista diverte e induz o leitor à curiosidade de saber mais sobre as frases.

De acordo com o escritor, o significado do título “Tempo Fraturado” é a unificação do tempo e dos fragmentos das recordações de infância que foram vividos em Manaus, contextualizando as histórias por meio de seus textos que trazem uma literatura clara e concisa, para que dessa forma o leitor tenha êxito em suas curiosidades, obtendo as respostas. “O minimalismo nada mais é do que palavras corridas, simples, mas que tem muito a dizer, ou seja, é a partir de três linhas que damos asas à imaginação”, ressalta o escritor.

Considerado percussor da mudança da estrutura do conto e um dos inventores do método minimalista na linguagem do conto, Adrino Aragão traz mini nesta nova produção poemas em forma de “haiku” que representam ideias soltas, narrativas sentimentais, que mostram a transição entre o fantástico e o real, explorando diversos espaços para aplicação da metalinguagem do “se fazer poeta”.

O escritor reforçar ainda a ideia de que suas obras tem um ingrediente especial, além da contextualização e a objetividade, o sentimento é um dos maiores aliados para o sucesso com as palavras. “Ninguém escreve nada sem sentimento. As pessoas que confundem o sentimento com outras ânsias e desejos. O texto precisa de sentimento para ganhar corpo e se auto-contextualizar”, pontua Aragão.

Considerado um dos membros da terceira geração do Clube da Madrugada, Adrino Aragão considera que literatura é texto. Como ele mesmo diz: “ou você tem ou você não tem texto”. A partir disso, as podem contextualizar criar e dar vida ao texto que quiser. “A isso damos o nome de imaginação, pois todo texto é imaginação”, filosofa.

Atualmente, o escritor mora em Brasília. É aposentado, viúvo e viaja por diversos países em busca de inspiração para obras futuras, sempre com o emprego dessa linguagem minimalista, explorando objetividade e clareza para diversos públicos.

Por Mairkon Castro

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir