Sem categoria

Adolescentes saem para tomar banho em igarapé próximo à reserva Duque e desaparecem

Familiares informaram que os adolescentes teriam ido tomar banho num igarapé próximo à reserva e não retornaram - foto: divulgação

Familiares informaram que os adolescentes teriam ido tomar banho num igarapé próximo à reserva e não retornaram – foto: divulgação

 

Dois adolescentes de 15 e 13 anos estão perdidos na região da reserva florestal Adolpho Duque, no bairro Aliança com Deus, Zona Norte de Manaus. A informação é do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, que já deslocou uma equipe para trabalhar nas buscas.

Ainda segundo os bombeiros, familiares informaram que os adolescentes identificados como Wendril Brito e Wilker Marques teriam ido tomar banho num igarapé próximo à reserva florestal na tarde desta quarta-feira (23) e não retornaram.

No início da tarde de hoje, três bombeiros, acompanhadas de dois cães farejadores, foram deslocadas à reserva para tentarem localizar os jovens.

A adolescente Ana Vitória Barbosa, 16, irmã de Wilker, informou que o irmão disse  que pretendia tomar banho no igarapé, assim que saiu da escola. “Ele me falou e eu disse que não fosse, mas como tinha um trabalho de escola para fazer, acabei saindo e quando retornei par casa ele não estava mais”.

A jovem disse ainda que isso era por volta das 15h e que chegou a pedir a ajuda de um amigo vizinho para procurar o irmão. “Buscamos por todas as trilhas em torno do igarapé e não o encontramos, então por volta das 18h acionamos o Corpo de Bombeiros ”, disse a jovem, acrescentando que a mãe estava trabalhando.

Ana Vitória chegou a comentar que o irmão Wilker tem problemas mentais. Ele cursou o 6º ano do ensino fundamental na Escola Municipal Aristófanes Bezerra de Castro, mesmo bairro onde fica a reserva.

A dona de casa Michele da Silva Brito, 28, informou que o filho, Wendril, e o amigo,  Wilker, entraram na reserva florestal pela primeira vez na companhia de mais quatro adolescentes com idades entre 13 e 14 anos. Segundo Michele, a amizade com Wilker é recente, porém, nunca presenciou os dois juntos. Wendril, que cursa o 6º ano do ensino fundamental na Escola Municipal Olga Figueiredo, bairro Alfredo Nascimento, costuma jogar videogame nas proximidades de casa.

Michele  disse ainda  que as buscas pelo filho começaram  assim que a família se deu conta do desaparecimento. Por ser um local perigoso, o 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP) foi acionado, mas foram informados que o caso seria de competência do Corpo de Bombeiros.

Aventura

O grupo de adolescentes, segundo a família, entrou pelos fundos de uma residência, localizada na rua Margarita Africana, bairro Aliança com Deus, Zona Norte. Um dos adolescentes que estava com o grupo, disse aos familiares que Wendril e Wilker decidiram mudar o caminho por outra trilha com o intuito de chegar mais rápido ao destino. Os quatro jovens chegaram no igarapé, mas sem a presença dos outros dois amigos.

Mesmo com a placa de advertência fixada em toda a extensão da reserva florestal Adolpho Ducke ‘É proibido caçar, pescar, extrair madeira e outros produtos da fauna e flora, além da proibição de pessoas sem autorização’, muitos adolescentes e adultos acabam se aventurando na área de 100 km² da reserva – um dos acessos para o igarapé conhecido como ‘Prainha’, que leva cerca de uma hora de caminhada – e, por não conhecerem bem a área, acabam se perdendo.

Até o momento, os adolescentes continuam  desaparecidos. As buscas pelos jovens são intensificadas por uma equipe do Corpo de Bombeiros, dois cães farejadores e apoio de familiares.

Por equipe EM TEMPO Online e Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir