Esportes

Adail e Mayana ficam com cinturões do ‘Rei da Selva’

Na luta principal da noite, o desafiante Adail Aranha surpreendeu a todos quando nocauteou Renilson Carvalho ainda no primeiro round - foto: Arthur Castro

Na luta principal da noite, o desafiante Adail Aranha surpreendeu a todos quando nocauteou Renilson Carvalho ainda no primeiro round – foto: Arthur Castro

Como já era esperado, a 5ª edição do Rei da Selva Combat levantou os fãs de MMA que lotaram a quadra da escola de samba da Aparecida. Com lutas eletrizantes, o evento confirmou a boa fase de atletas como Michel Sassarito e Heliton dos Santos, que venceram suas lutas, e coroou Adail Aranha e Mayana Kellem como novos donos dos cinturões de suas categorias.

Na luta principal da noite, o desafiante Adail Aranha surpreendeu a todos quando nocauteou Renilson Carvalho ainda no primeiro round. O combate foi emocionante desde o gongo inicial. Os atletas partiram para a trocação franca. Atleta da Nova União, Renilson acertou um chute frontal no queixo de Aranha, que absorveu bem o golpe. Na marca de dois minutos, Adail deu um knockdown em Renilson e completou o serviço no chão, garantindo assim, o cinturão da categoria dos meio-médios (até 77,6 quilos).

Feliz com o seu resultado, Adail afirmou que estava eufórico com a vitória. Para o atleta de Boa Vista (RR), agora, seu objetivo é manter evoluindo, porque vão aparecer novos desafiantes ao titulo do evento.

“Não existe sensação melhor no mundo do que a vitória. Isso foi fruto de muito trabalho. Agora vão vim novos desafiantes. O difícil não é ser campeão, mas se manter campeão. Agora vou ser alvo, vão vim vários e estarei preparado”, disse o campeão, que ainda elogiou Renilson por sua técnica e raça.

Na outra disputa de cinturão da noite, a amazonense Mayana Kellem, representante da academia Top Life, venceu por decisão unânime Juh Moura, atleta da Nova União/Paraíba, mantendo assim a hegemonia na categoria dos galos (61,2 quilos).

O combate foi muito equilibrado. As lutadoras se respeitaram muito durante o combate. No primeiro round, Juh Moura conseguiu conectar golpes a mais que Mayana, garantindo a vitória. Mantendo a mesma tônica do round anterior, o segundo seguiu parelho até o último minutos, quando Mayana encaixou três fortes combinações, empatando o duelo. No terceiro e decisivo round, Mayana conseguiu derrubar duas vezes sua adversária e administrou a luta até o final.

Emocionada com sua conquista, Mayana fez questão de parabenizar sua oponente que endureceu durante todo o combate e dedicou o título aos fãs que apoiaram os 15 minutos da disputa.

“Foi uma luta dura. Minha adversária está de parabéns. Essa foi a luta mais difícil que já fiz, mas hoje foi a prova que estou no lugar certo e na equipe certa. Agradeço a todos que torceram e gritaram me apoiando. Como disse antes, o que é da selva fica na selva”, concluiu Kellem.

Finalizando o card principal, os atletas da SD System/CheckMat, Heliton dos Santos e Michel Sassarito não tiveram problemas para vencer seus desafios ainda no primeiro round.

Heliton venceu o desafio internacional contra o moldávio Sergei Morari por nocaute técnico aos 2 minutos e 45 segundos. Enquanto Sassarito atropelou o paraibano Arymarcel Chocolate. Os dois atletas dedicaram a vitória ao amigo de equipe, Diego Davella.

Por Thiago Fernando (equipe EM TEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir