Dia a dia

Acusados pelo assalto ao hotel Amazonas Golf são ouvidos na Comarca de Rio Preto da Eva  

As câmeras de segurança do hotel ajudaram nas identificações dos suspeitos – foto: divulgação

As câmeras de segurança do hotel ajudaram nas identificações dos suspeitos – foto: divulgação

A juíza titular da Vara Única da Comarca de Rio Preto da Eva, Patrícia Macedo de Campos, iniciou nesta semana a fase de audiências de instrução do processo relativo ao assalto ao Amazonas Golf Resort, empreendimento hoteleiro localizado naquele município, distante 80 quilômetros da capital. O assalto ocorreu em 8 de agosto do ano passado e o processo envolve seis acusados.

Na terça-feira (2), a juíza e o Ministério Público ouviram cinco pessoas – entre testemunhas e vítimas –, além dos acusados Alex Viana de Jesus e Francisco Junho Guedes de Melo, ambos presos há 11 meses.

O acusado Cristian Carlos Celani de Oliveira – ainda não localizado pela Polícia Civil, conforme informações contidas no processo -, foi denunciado pelo Ministério Público e citado por edital. No próximo dia 15 de agosto, a magistrada ouvirá os réus Elcicley Viana, Herbert William Parente Celani e Rafael Viana. O acusado Aluízio Arcângelo morreu durante as investigações.

Os réus são acusados de roubo majorado (quando há emprego de grave ameaça ou violência contra a vítima). Se forem condenados, podem receber pena de quatro a 10 anos de reclusão e, se ficar comprovada a formação de quadrilha e uso de arma durante o roubo, a pena poderá aumentar. Além das testemunhas, a Polícia Civil utilizou imagens do sistema de segurança para chegar aos acusados.

Entenda o caso

O assalto ao hotel Amazônia Golf Resort, localizado no quilômetro 64 da rodovia AM-010, no município de Rio Preto da Eva (AM), ocorreu no dia 8 de agosto de 2015, véspera do Dia dos Pais. Os assaltantes, que estariam fortemente armados, segundo relato das testemunhas, invadiram o local, rendendo hóspedes e funcionários. Foram levadas jóias, dinheiro e o carro de um dos hóspedes.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, que gerou o inquérito policial, o crime ocorreu por volta das 19h30, quando os hóspedes se preparavam para o jantar. O grupo não se hospedou no hotel e teria invadido o local pulando o muro. A ação dos assaltantes durou cerca de 10 minutos, ainda segundo informações da polícia.

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir