Esportes

Acpea espera ajuda da indústria ao futebol Amazonense

 

Presidente da Acpea, Cláudio Nobre, afirmou que a Federação das Indústrias do Estado vai ajudar a fomentar o esporte. foto: divulgação Faf

Presidente da Acpea, Cláudio Nobre, afirmou que a Federação das Indústrias do Estado vai ajudar a fomentar o esporte. foto: divulgação Faf

Os problemas financeiros e organizacionais do futebol amazonense podem ser revertidos em melhorias, graças ao auxílio do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam) e da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam). É o que afirmou o presidente da Associação dos Clubes Profissionais do Estado do Amazonas (Acpea), Cláudio Nobre, após o encerramento do 1º Fórum do Futebol Amazonense na tarde de ontem (3).

De acordo com Nobre, no fórum, o futebol amazonense foi bem discutido, mesmo com baixa adesão da sociedade.

“Esperávamos mais gente, no entanto, pudemos realizar um evento de qualidade. O grande problema de tudo, da sociedade, das prefeituras, é a falta de recursos. Manaus é uma metrópole que acabou com os clubes. Exemplo disso é o Nacional e o Rio Negro. Hoje é difícil você ver um sócio torcedor pagando carnê. Isso acabou com o alicerce dos clubes. Temos 30 anos de gerações perdidas”, avaliou.

Para o presidente, a realização do evento no auditório da Fieam pode ser considerada luxo e que o auxílio de outros órgãos é fator positivo para a melhoria do esporte. “Isso demonstra que tem pessoas que ainda se preocupam com o futebol. A grande luz foi justamente o (Wilson) Périco (Cieam) dizer isso (falar sobre o auxílio ao futebol) e o Roberto Filho (vice-presidente da Fieam), afirmar que a federação está de portas abertas para elaborar projetos para ajudar o futebol”, comemorou.

Avaliações do fórum

Para o blogueiro de esportes e radialista Paulo Rogério Veiga, que participou do evento, muitas melhorias precisam ser avalizadas para que as pessoas participem com mais assiduidade nos estádios. “Precisa melhorar em tudo. A parte organizacional de cada clube, o marketing, para justamente saber qual a necessidade do torcedor e atendê-los. Vejo que o preço pelos ingressos acaba afastando o torcedor, pois são muitos jogos e você nunca vai sozinho para o estádio”, ressaltou.

Na avaliação do o torcedor do clube Fast, Elias Abensur, o evento foi bastante proveitoso para discutir o reparo de erros na realização de campeonatos no Estado do Amazonas. “Muitas coisas foram colocadas na mesa. Só lamento a ausência dos torcedores aqui (no evento). Só tinha treinador, dirigentes e jornalistas. Muita gente fala da qualidade do esporte amazonense em rede social, mas é preciso estar presente em momentos assim, para questionar e para contribuir”, explicou.

O evento, reuniu dirigentes, torcedores e imprensa em um bate-papo sobre o cenário futebolístico do estado. Durante o fórum, oito mesas temáticas foram realizadas. Entre elas, destaque para: cenário da economia e o reflexo no futebol, marketing estratégico, mídia e atuação da Comissão de Arbitragem e Tribunal de Justiça Desportiva.

 

Por Luis Henrique Oliveira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir