Sem categoria

Acadêmicos treinam conhecimentos em júri simulado promovido pela OAB-AM

A iniciativa é executada pela Comissão de Aperfeiçoamento Jurídico da OAB-AM - foto: Josemar Antunes

A iniciativa é executada pela Comissão de Aperfeiçoamento Jurídico da OAB-AM – foto: Josemar Antunes

Bastante empolgados com a oportunidade de mostrar seus conhecimentos adquiridos à banca universitária, estudantes de nove faculdades de direito de Manaus começaram, ontem, a 3ª edição do Júri Simulado Olavo Ribeiro de Faria, promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Amazonas (OAB-AM).

A competição é um simulado de um júri popular para julgamento de processos reais, mas que estão arquivados, como crimes dolosos contra a vida e tem como objetivo aproximar e dar a oportunidade ao acadêmico à realidade de funcionamento da Justiça.

O acadêmico do 8º período, Dheymison Albuquerque, 25, que atuou como promotor na primeira sessão do simulado num processo sobre tentativa de homicídio simples ontem pela manhã, avalia a iniciativa como fundamental para que os alunos possam mostrar o seu conhecimento adquirido em sala de aula. “A teoria contribui bastante para o conhecimento, mas a prática sem dúvida tem sua importância. Através destes ensaios, que envolvem elementos como figurino, cenografia, sonoplastia e representação teatral, serve como base experimental para no futuro vivenciar a realidade”, disse o acadêmico.

As atividades acontecem no período da manhã e tarde, no auditório Adriano Queiroz, avaliado por uma Comissão Julgadora, composta por magistrados, advogados e convidados, com larga experiência na área criminal - foto: Josemar Antunes

As atividades acontecem no auditório Adriano Queiroz, avaliado por uma Comissão Julgadora, composta por magistrados, advogados e convidados, com larga experiência na área criminal – foto: Josemar Antunes

A iniciativa é executada pela Comissão de Aperfeiçoamento Jurídico da OAB-AM. O evento conta com a atuação de juízes criminais – Mirza Telma, Leoney Figlioulo, George Barroso Lins, Rosália Guimarães, Mauro Antony, Anagli Bentazzo, Jean Pimentel e Eliezer Fernandes.

As atividades acontecem no período da manhã e tarde, no auditório Adriano Queiroz, na sede da OAB-AM e vão até o próximo dia 7. O desempenho dos estudantes durante o debate jurídico, no qual une teoria e prática será avaliado por uma Comissão Julgadora, composta por magistrados, advogados e convidados, com larga experiência na área criminal. Os vencedores serão premiados com valores entre R$ 1 mil e R$ 2,5 mil.

De acordo com o presidente da Comissão de Aperfeiçoamento, Paulo José Pereira Trindade Júnior, o Júri é uma oportunidade para os estudantes ensaiarem os seus conhecimentos e suas performances no processo de construção e desconstrução de conceitos no Direito Penal e Processual Penal. “Essa oportunidade tem muita importância para estes acadêmicos, no qual possam vivenciar a realidade do funcionamento de julgamento. Além da teoria, a prática também tem sua contribuição para a formação dos futuros magistrados”, explicou.

Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir