Super Máquinas

À venda no Brasil, novo BMW consegue estacionar sozinho

A partir de 2021 a marca terá carros capazes de percorrer grandes distâncias sem a intervenção do condutor – Fotos: Divulgação

O motorista tira as mãos do volante e as coloca sobre os joelhos. O BMW 540i segue seu caminho por alguns instantes, sem invadir a faixa ao lado ou se aproximar do carro que vai adiante.

O velocímetro se aproxima dos 60 km/h, e logo um sinal avisa que é preciso retomar o controle do carro. A experiência de breves segundos sem precisar dirigir é banal diante das possibilidades dos carros autônomos, mas confirma que veículos do tipo já estão prontos. Falta preparar as cidades para eles.

“Os sensores detectam até se a pista do lado está livre, sem carros se aproximando. Nessa situação, podem intervir na direção e fazer o carro mudar de faixa, se necessário”, diz Emílio Paganoni, gerente de treinamento da BMW. Segundo a montadora, o sistema age em velocidades de até 210 km/h. Há quatro câmeras e 26 sensores aptos a decidir pela manobra mais segura para evitar acidente.

De acordo com Elmar Frickstein, diretor de mobilidade autônoma da BMW, a partir de 2021 a marca terá carros capazes de percorrer grandes distâncias sem a intervenção do condutor.

Para chegar ao objetivo, a fabricante firmou parceria com empresas de tecnologia como a Mobileye, subsidiária da Intel especializada em visão artificial e tecnologia para sistemas de direção.

Enquanto a robótica não assume o controle total da máquina, os que gostam de dirigir tem no 540i um bom companheiro de viagem. O sedã alemão de R$ 400 mil veste carroceria esguia, que disfarça bem seus 1.595 kg.

O BMW se encaixa em um segmento restrito, em que estão modelos indicados tanto para quem prefere conduzir como para os executivos que dispõem de motorista particular. O carro atende com folga o primeiro grupo, mas pode decepcionar o segundo.

O espaço no banco traseiro pode deixar as pernas de um adulto desconfortáveis. O porta-malas de 390 litros também está abaixo do encontrado na categoria, e a culpa é do estepe. O Brasil é um dos poucos mercados em que o 540i traz o pneu sobressalente, que ocupa parte do espaço para bagagens.

A vida boa está nos bancos da frente, repletos de ajustes elétricos. O motorista desfruta do que há de melhor em conforto ou desempenho.
Os números do teste Folha-Mauá mostram que o 540i é um dos mais rápidos entre os carros de luxo. Destaque para a retomada de 80 km/h a 120 km/h em 3,3 segundos, medida que mostra a capacidade do carro em realizar ultrapassagem com segurança.

O sedã alemão de R$ 400 mil veste carroceria esguia, que disfarça bem seus 1.595 kg

O sistema de som e conectividade tem tela sensível ao toque que pode exibir informações climáticas ou funções do carro. Lá o piloto escolhe o modo de condução, que vai do econômico ao esportivo em segundos. As mudanças implicam ajustes na suspensão, que fica mais ou menos rígida ao gosto do freguês.

Os sensores de sons e gestos foram herdados do ‘irmão’ maior, o Série 7. Não precisa encostar na tela: basta girar o dedo no sentido horário para aumentar o volume do som. Sim, é uma bobagem, mas diverte.

Se o motorista quiser fazer um lanche, basta dizer ‘estou com fome’ para que o GPS exiba lista de restaurantes por perto.

Na hora de estacionar, mesmo se o carro estiver a 30 km/h, os sensores de ultrassom no BMW indicam vagas que comportem os quase cinco metros do 540i.

Para entrar na vaga, é só apertar um botão no painel. O sistema autônomo gira a direção e aciona as marchas para concluir a manobra. É possível fazer isso estando fora do carro e usando a chave como controle remoto, mas não no Brasil: a lei determina que o condutor esteja dentro do carro, o tempo todo.

A tecnologia é ponto a favor do carros que roda sem motorista, e deve se popularizar antes que grandes frotas do tipo estejam nas ruas. Testes de baliza das autoescolas serão inúteis no futuro.

Eduardo Sodré e Fernando Valeika de Barros

Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir