Dia a dia

A pedido do Estado, prefeitura retira pontos comerciais irregulares da ‘avenida das Torres’

Os comerciantes invadiram logradouro público e construíram, sem autorização, uma pastelaria, uma sapataria e uma loja de veículos – fotos: divulgação

Os comerciantes invadiram logradouro público e construíram, sem autorização, uma pastelaria, uma sapataria e uma loja de veículos – fotos: divulgação

A prefeitura de Manaus retirou na manhã desta quarta-feira (17) três pontos comerciais instalados indevidamente na avenida Governador José Lindoso, conhecida como ‘avenida das Torres’, zona Norte da cidade. A operação foi coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM).

No local, próximo ao conjunto Boas Novas, Cidade Nova, três comerciantes invadiram logradouro público e construíram, sem nenhum tipo de autorização, uma pastelaria, uma sapataria e uma loja de veículos.

“Esta operação foi solicitada pelo governo do Estado, que está fazendo intervenções na malha viária do local. Aqui, constatamos que os pontos comerciais não obedecem nenhuma regra básica para comercialização. Eles, literalmente, invadiram o logradouro público e fizeram essas construções sem autorização de ninguém. É uma invasão”, explicou Elias Dias, gerente de fiscalização do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) que coordenou a operação.

comercio-av-das-torres2-divulg

Nenhum dos comerciantes quis gravar entrevista. Eles já haviam sido notificados pelo Implurb, que solicitou, há mais de vinte dias, que a área fosse desocupada. Por volta das 10h desta quarta-feira, servidores do Implurb, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Casa Militar, com o apoio da Polícia Militar, ligada ao Governo do Estado do Amazonas, chegaram ao local para iniciar a operação, que foi pacífica.

Os proprietários da sapataria, construída com apoio de dois contêineres, e da loja de veículos acompanharam toda ação. Eles também retiraram parte da mercadoria que estava no local. Já a pastelaria foi retirada com a ajuda de um guincho.

O proprietário não foi localizado. Por volta das 10h40, servidores retiraram os contêineres, que serviam como sapataria, com a ajuda de uma guincho e um veículo de transporte de carga pesada. A estrutura de alvenaria foi demolida por um trator. A operação terminou por volta de 11h. A área foi entregue ao governo do Estado.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir