Esportes

A bela e fera do kart amazonense, Yasmin Oliveira quebra paradigmas e é destaque entre novatos

Por influência do pai, Yasmin começou a pilotar kart aos 13 anos - foto: Diego Janatã

Por influência do pai, Yasmin começou a pilotar kart aos 13 anos – foto: Diego Janatã

As mulheres têm conquistado cada vez mais espaços no mundo do automobilismo, quebrando paradigmas em atividades que antes eram praticadas apenas pelos homens. Um exemplo disso aqui em Manaus é Yasmin Oliveira David, 15, que tem sido uma das grandes revelações no Campeonato Amazonense de Kart. Ela já é apontada como provável campeã da categoria dos novatos.

Yasmin sempre foi apaixonada por esportes radicais, e o pontapé inicial para se tornar a primeira mulher no kartismo amazonense surgiu após o incentivo do pai, Fabrício David, 39, que sempre praticou o esporte de velocidade como uma atividade de lazer. Ela começou a treinas nas pistas com apenas 13 anos, no fim do ano de 2014, e desde lá tem sido uma das grandes revelações da modalidade.

“Quando vi meu pai pilotando kart, na hora tive vontade de fazer parte daquele mundo (kartismo), pois sempre fui apaixonada por adrenalina. Foi então que decidi conversar com meu pai e dizer que gostaria de começar a pilotar. Ele foi um dos meus maiores incentivadores na época”, declarou a piloto.

Atualmente, a jovem está disputando o Campeonato Amazonense de Kart e segue na primeira colocação da categoria dos novatos, sendo a única mulher na competição. A última rodada do torneio será realizada no dia 19 de novembro, na pista da Vila Olímpica de Manaus.

Por ser a única mulher da modalidade no Amazonas, Yasmin já é considerada a musa do kartismo amazonense e tem deixado muito marmanjo para trás nas competições. Pelo campeonato estadual, ela chegou a bater o tempo de 45.05 em sua categoria, tempo estimado apenas para pilotos graduados e com muitos anos de experiência.

Para ela, o fato de ser a única mulher nas competições é uma chance de atrair cada vez mais meninas para o automobilismo, e uma forma de quebrar paradigmas na modalidade.

“Fico muito feliz em ser a única mulher nas competições, pois estou abrindo uma porta para muitas outras meninas também poderem competir. Na escola, eu incentivo minhas amigas e todos me veem de forma carinhosa por eu poder um dia representar o meu estado nas competições”, conta.

Após as disputas pelo Estadual, o próximo passo de Yasmin será o intercâmbio em outras cidades, pois tanto ela como o pai pretendem alavancar a carreira no mundo do kart.

“A Yasmin tem muito potencial, e se investirmos cada vez mais no talento dela por meio de intercâmbios e competições em outras cidades, aumentamos ainda mais as chances dela se tornar piloto de alto rendimento. Temos em vista o Campeonato Roraimense de Kart, que será realizado em novembro, logo após o Estadual, onde pretendemos levá-la para competir com outros atletas e aumentar o índice dela nas competições”, disse Fabrício David.

Rotina de treinos

Aluna do 9º ano do ensino fundamental, Yasmin divide a rotina de estudante com o esporte radical. E declara que a organização é o principal fundamento para suas conquistas, e conta com o apoio dos pais para ter o melhor desempenho tanto na escola quanto nas pistas.

“Minha vida é bem organizada, meus pais me ajudam bastante nesse quesito. Durante a semana eu estudo numa escola de tempo integral e pela noite faço minhas tarefas. Dedico-me ao kartismo apenas nos fins de semana. Eu só treino pela semana quando estou com alguma competição muito próxima, e saio da escola para a pista da Vila Olímpica, mas nunca me prejudiquei em nenhuma atividade”, afirma.

Por Wal Lima
Jornal EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir