País

60 fuzis de guerra apreendidos em aeroporto

               Informações preliminares indicam que a apreensão é a maior em 10 anos – fotos: Divulgação

60 fuzis de guerra foram apreendidos, nesta quinta-feira (1º), no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Civil, a operação que resultou na apreensão das armas terminou com quatro pessoas presas. Informações preliminares do Instituto de Segurança Pública (ISP) indicam que a apreensão é a maior em 10 anos.

As investigação duraram cerca de um ano

A ação foi realizada por policiais da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) em parceria com equipes da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC). As armas estavam escondidas em cargas de aquecedores. O resultado positivo da operação é fruto de um trabalho de investigação que durou cerca de um ano e envolveu interceptações telefônicas.

O secretário de segurança do RJ, Roberto Sá, disse que estava tomado pela emoção e pela indignação. “É um sentimento de emoção e indignação, mas tenho que agradecer todo o trabalho desenvolvido pela Polícia Civil. Apesar do estado de calamidade pública, oficialmente, com uma série de serviços suspensos, mesmo assim não impediu que nossos policiais dessem respostas imediatas à criminalidade”, informou Sá.

Ainda de acordo com Sá, a operação teve início a partir do trabalho de investigação iniciado após a morte de um policial. “Quantas mortes não estamos evitando com essa apreensão?”, questionou.

Marcelo Martins, diretor de delegacias especializadas, explicou que a arma usada no assassinato do policial, na Região Metropolitana do Rio, também foi usada num roubo de cargas. A partir do levantamento da origem da arma, começou a investigação que culminou na apreensão desta quinta.

O secretário se segurança destacou ainda que nos últimos 150 dias, 250 fuzis foram apreendidos no Rio de Janeiro. “Os últimos 90 (60 desta quinta mais 32 da Cidade Alta em maio) sem disparar um tiro”, observou.

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir