Esportes

2016 promete para lutadores amazonenses

Pódio-MMA

Apesar disso, os fãs de luta do Estado podem esperar um 2016 melhor. – foto: divulgação.

Em 2015, o Amazonas, mais uma vez, se destacou no cenário brasileiro e mundial do MMA. Celeiro conhecido de grandes lutadores, o Estado viu atletas como Alexandre “Capitão” Almeida dando a volta por cima e se tornando campeão dos penas do World Series of Fighting (WSOF). Outro que manteve sua sequência de vitórias foi Bibiano Fernandes. Considerado um dos melhores peso-galo do mundo, o manauense continua reinando no One FC após nocautear Toni Tauru. No maior evento do mundo, o Ultimate Fighting Championship (UFC), o Amazonas tinha tudo para terminar o ano comemorando.

O Estado viu, também, seus “filhos”, Adriano Martins e Dileno Lopes, firmando seus nomes na UFC, porém, também presenciou a derrota muito discutida do capixaba, mas erradicado no Amazonas, Ronaldo Jacaré contra Yoel Romero, e o destronamento de José Aldo da categoria dos Leves diante do falastrão irlandês, Conor McGregor.

Apesar disso, os fãs de luta do Estado podem esperar um 2016 melhor. O “Scarface” pode fazer a revanche contra McGregor e Jacaré tem tudo para voltar à rota do cinturão da categoria dos médios. Além disso, o novo ano pode finalmente ser marcado pela realização do primeiro UFC Manaus. A informação foi revelada pelo lutador Ronys Torres. O representante de Manacapuru foi o primeiro amazonense a lutar pelo UFC e está há quatro anos pelejando para voltar a maior organização do mundo. Com um cartel de 30 vitórias e apenas cinco derrotas, Torres recebeu mais uma promessa dos representantes da organização que afirmaram que ele estará dentro do card, caso realmente esse evento aconteça em solo baré.

“As promessas que recebi antes não frustraram, mas deixaram muito triste. Pensei milhares de vezes em assinar com outro evento, porque a promessa dos caras era que se eu vencesse quatro lutas, voltaria, mas já estou com 16 vitórias. Chegou um momento em que sentei com o Dedé (Pederneira) e liguei para a minha família para pedir a opinião deles, porque não sou mais garoto, o tempo passa e já faz 4 anos que saí do UFC e a promessa deles não se cumpriu. Realmente, ficamos tristes e pensativos. Grandes eventos ligaram e não assinei por causa dessa esperança de voltar para o UFC. Tenho esse sonho dentro de mim, mas me fizeram uma promessa. Falaram que vai ter, sim, UFC em Manaus e que estarei no card. Eles querem muito que eu esteja”, revelou o lutador que nos últimos anos recebeu proposta de três dos principais eventos do mundo, WSOF, Bellator e One FC.

No final de 2015, outra organização que convidou Ronys foi o Rizin FF, chamado de novo Pride, porque é organizado pelo mesmo idealizador do evento japonês responsável por idolatrar lutadores como Rodrigo Minotauro, Rogerio Minotouro, Mauricio Shogun Rua e Kazushi Sakuraba. Sobre essas portas, o lutador manacapuruense afirma ter ficado tentado a aceitar os desafios. Ele crê que em 2016 tudo irá se alinhar e que tem tudo para ser o melhor ano de sua carreira.

“Acabo ficando nessa dúvida e não assino com outros eventos esperando esse sonho voltar a se realizar no UFC. Acredito que em 2016 seja o melhor ano para a minha carreira. Já tive algumas propostas de eventos de fora. Fiquei um tempo parado devido uma cirurgia que fiz no meu rosto e em 2015 voltei. Vim para competir e para ser campeão, mas um pouco inseguro do meu rosto. Do meio do ano para o final, ganhei a forma física e confiança no rosto. Então, 2015 foi perfeito. Fiz três lutas e venci bem. Posso dizer que estou de volta. Acredito que 2016 seja o ano para conquistar mais. Um ano de benção, vitória e, principalmente, saúde, porque com saúde, o resto corro atrás”, afirmou Ronys.

Nova geração chegando forte

Ronys está há tanto tempo representando o Amazonas pelos octógonos do mundo que os mais desatentos se assustam quando descobrem que ele tem apenas 29 anos. Sua perícia na arte suave faz dele uma referência para a nova geração. Por este motivo, muitos atletas amazonenses o procuram quando buscam espaço, principalmente na Nova União, academia comandada pelo ex-lutador Dedé Pederneira.

“Sem dúvida, a Nova União Rio é uma formadora de grandes atletas. Eu, que já sou mais antigo, estou há 13 anos, tento ajudar essa galera nova. Tem o ‘Boca’ (Maycon Silvan) que vai lutar agora, que é um grande talento. Outros jovens também saíram de Manaus e se mudaram para o Rio. Eles tão em um apartamento que um amigo liberou para essa garotada ficar lá de graça. Tem o Fernando Tourinho, o Klinger Pinheiro, Yarlei Andrade “Júnior”. São caras que se dedicam ao máximo e treinam forte. Com certeza vamos ouvir falar muito. Essa garotada toda está treinando forte em busca de um espaço e sem dúvida vai arrebentar e aparecer no cenário nacional em 2016”, citou o lutador que ainda fez questão de lembrar a importância do Amazonas como formador de novos grandes atletas.

“Sem dúvida nenhuma, o Amazonas é celeiro em todos os esportes. Não importa onde entre, entramos para bater de frente e competir. No cenário de luta, acredito que no jiu-jítsu e MMA, tem tudo para continuar dominando e sendo um dos polos. Acredito que 2016 tem tudo para continuar aparecendo mais atletas e títulos. Essa é a minha torcida. Temos grandes atletas, treinadores e equipes. Torço muito para que isso aumente mais ainda”, finalizou Torres.

 

Novos Reinos

O ano de 2015 confirmou que o MMA feminino começou a ganhar seu devido espaço no Amazonas. Praticamente todos os eventos realizados no Estado tiveram combates femininos em seu card. Das guerreiras que vem lutando por seu espaço, a que mais se destaca é Mayana Kellen. Detentora do cinturão do Rei da Selva Combate, a manauense passou com louvor sobre seu maior desafio, a paraibana Juh Moura. Apesar dessa vitória que confirmou seu reinado no Estado, Mayana espera que o novo ano seja melhor, principalmente, porque seus planos são grandes.

 

Por Thiago Fernando

2 Comments

2 Comments

  1. Elivaldo Medvedev

    8 de janeiro de 2016 at 17:08

    show a matéria

  2. Adriano Balby

    3 de janeiro de 2016 at 17:09

    2015 teve Adriano Balby no maior evento de #Mma da América Latina o JUNGLE FIGHT vencendo mês passado Alexandre Hoffman grande lutador campeão até internacional, 2016 tem mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir