Cultura

18 anos de fotografia de Ruth Jucá em exposição no Centro Cultural Palácio da Justiça

Diversas formas de arte passam pelas lentes de Ruth- fotos: divulgação/Ruth Jucá

Diversas formas de arte passam pelas lentes de Ruth- fotos: divulgação/Ruth Jucá

O ápice da emoção de bailarinos de variadas companhias nos palcos de Manaus, foi eternizado na exposição fotográfica ‘O que nos Move’, assinada pela fotógrafa Ruth Jucá. A exposição será lançada na próxima quarta-feira (14), a partir das 19h, no Palácio da Justiça, localizado na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro.

São 31 imagens, entre coloridas e em preto e branco, produzidas e escolhidas por Ruth ao longo dos 18 anos na estrada. Amante de arte, a fotógrafa registrou o trabalho de bailarinos de companhias locais – como o Corpo de Dança do Amazonas (CDA) – de outros Estados brasileiros e até de grupos internacionais, incluindo o balé russo de Mikhail Baryshnikov.

“O tema da exposição é arte. Comecei a fotografar na área da arte, dança e teatro há 18 anos, que é o que mais gosto. Então a exposição é um apanhado da coisa que fiz minha vida inteira”, afirmou. Ela explicou que as quase duas décadas de experiência a fizeram ter o feeling do ápice do artista durante o espetáculo.

Tem que saber do ‘timer’ da dança para fazer uma foto bonita

Tem que saber do ‘timer’ da dança para fazer uma foto bonita

“Algumas pessoas não gostam de fazer fotos de dança por acharem difícil, mas já estou acostumada. Faço há 18 anos. Fotos desta natureza são mais difíceis por conta da luz do espetáculo. Tem que saber do ‘timer’ da dança para fazer uma foto bonita. E estar atento a captar a emoção e o sentimento do bailarino. A foto tem que registrar a alma da arte”, afirma.

As fotos que irão compor a exposição medem 60cm por 90cm. A exposição é fruto da conquista do prêmio do Programa de Apoio às Artes (Proarte), que Ruth Jucá ganhou em 2013, concedido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas (SEC). “Este é um projeto legal, uma oportunidade do artista mostrar o trabalho. Temos que aplaudir oportunidades como esta”, ressalta.

Na inauguração da exposição, às 19h, haverá uma apresentação especial dos bailarinos do CDA. A mostra fica aberta ao público de terça a sexta-feira, das 9h às 16h e, aos domingos, das 9h às 13h. A entrada é gratuita.

Por Ive Rylo

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir