Dia a dia

100% da frota do transporte público volta a circular depois de ataques

Os passageiros estavam apreensivos com a operação do sistema por causa dos ataques da noite de ontem – Márcio Melo/Arquivo AET

Na manhã desta sexta-feira os ônibus do transporte coletivo voltaram a circular pela cidade. De acordo com informações do Centro de Controle do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Manaus (Sinetram), o serviço foi normalizado e 1,35 mil ônibus, 100% da frota, estão nas ruas.

Os passageiros estavam apreensivos com a operação do sistema nesta manhã porque, na noite de quinta-feira (24) o Sinetram ordenou que todos os ônibus voltassem à suas garagens após cinco deles sofrerem ataques e dois deles serem queimados.

O primeiro ônibus da noite foi incendiado no terminal da linha 500, no bairro Cidade Nova, Zona Norte. O segundo coletivo foi queimado na Zona Oeste. As primeiras informações são de que se tratava de um “manifesto” contra os constantes assaltos nos coletivos e o aumento da passagem de ônibus para R$ 3,80 a partir deste sábado (25).

Alguns estudantes e usuários do transporte coletivo da capital amazonense fecharam as principais avenidas da cidade, como a Djalma Batista, Getúlio Vargas e Constantino Nery, nas Zonas Centro-Sul e Sul, em protesto pela retirada dos ônibus.

Na Djalma Batista, em frente ao Posto 700, os usuários colocaram fogo em pedaços de madeira e em outros objetos no meio da via. Eles impediram o tráfego de veículos no local. Já na Constantino, perto da Escola Estadual Solon de Lucena, um grupo de estudantes fez uma barreira no meio da rua e um ônibus chegou a ser apedrejado.

Ainda na noite de ontem a Prefeitura de Manaus divulgou uma nota lamentando os episódios ocorridos e se solidarizando com os usuários de ônibus. O executivo municipal disse também que vai tomar providências para apurar as responsabilidades dos empresários, que ordenaram a retirada dos ônibus das ruas, contrariando os interesses da população.

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir